sábado, 20 de dezembro de 2014

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Nove de Dezembro de Dois Mil e Catorze

Ainda não consigo reagir. Talvez, porque parte de mim ainda anseia uma mudança. Parte de mim ainda pensa num futuro diferente, onde eu e tu somos a primeira pessoa. Tudo podia ser tão mais simples, mas adoras complicar, não adoras? Mas, apesar das mil e uma conversas sobre o mesmo, ficam sempre coisas por dizer, perguntas por fazer. "Tens medo de te apaixonar?", "Se pudesses ter qualquer coisa do Mundo à tua maneira, o que escolherias?" ou, ainda, "Se morresse amanhã, o que farias hoje?". Perguntas tão simples, mas tão complicadas. Perguntas, cujas respostas, são capazes de deixar a pessoa a remoer durante meses, anos até. Perguntas que causam arrependimento eterno, mas, a verdade, é que só vais aprender quando cometeres os teus erros. Por isso, erra, arrepende-te rápido e muda ainda mais rápido. Só gostava que, um dia, soubesses que podes contar comigo. Sempre. Eu e tu contra o Mundo, lembras-te? Hoje prometo-te isto, hoje é tudo o que te posso dar. Fica a esperança que, num futuro breve, me dês a resposta que preciso.

- MM -

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Stuff in life

"Where's the good in goodbye?
Where's the nice in nice try?
Where's the us in trust gone?
Where's the soul in soldier on?"

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Hoje mostrei parte do blog a alguém, fui demasiado transparente e ela ficou surpreendida. Gostei.